Fale Conosco pelo MSN ou Skype

 21 DE OUTUBRO DE 2014

Email
HOME
Capacitação
Consultoria
PESQUISAS
NOTÍCIAS
Editorial
Destaques
Artigos / Entrevistas
Logística
Trânsito
Multimodalidade
Empresas
Comex - Mundo
Economia
Mercosul / Cone Sul
Tecnologia
Política
Legislação
Eventos e Cursos
Agência Intelog
ASSINE GRÁTIS
TODAS EDIÇÕES
INTELOG WIDGET
INTELOG TICKER
RSS
Entre em Contato
Tornar página inicial
Adicionar aos favoritos
Mapa do Portal
Recomendar
Imprimir esta página
Translate This Page

  Tempo



 

  Ferramentas

Calcule o tempo e as rotas para sua viagem
Show My Street - Passeio virtual pelas ruas do mundo
Flightradar 24 - Tráfego Aéreo em Tempo Real
Dados e Informações de Todos os Países do Mundo - IBGE
Veja a hora em tempo real no mundo todo - TimeTicker.com
Leia jornais de todo o planeta - Newseum.org

  20/10/2014   O preço do petróleo em queda traz perdas e ganhos - Em menos de duas semanas, a cotação do petróleo tipo Brent desabou de pouco mais de U...     20/10/2014   O trio de desigualdades - Houve uma dose considerável de desconexões nos recém-concluídos encontros anuais1 do Fundo Monetário Internacio...     20/10/2014   "Bolsa Microempresa" encarece e atrasa contratações públicas - Em 2006, o Estatuto Jurídico das Microempresas (Lei Complementar 123) crio...     20/10/2014   Brasil agiu certo na OMC. E errado - Na disputa eleitoral, os especialistas da oposição afirmam que o Brasil errou ao botar fichar nas ne...     20/10/2014   O equilíbrio dos poderes - Já afirmei que a campanha presidencial está tão agressiva porque quem perder perderá muito, talvez tudo. Será ...     20/10/2014   Proteção tarifária do país se mantém elevada e "rivais " reduzem impostos - "Perdemos a exportação e estamos perdendo também o mercado in...     20/10/2014   Agentes de trânsito vão usar radar móvel a partir do dia 28 em Cuiabá - A princípio dois radares móveis e 30 talonários eletrônicos serão...     20/10/2014   JAC muda de ideia e "rebatiza" SUV pequeno que estará no Salão de SP - Modelo que era chamado pela marca de T4, será lançado como T5. Exi...     20/10/2014   Economia de energia no ES equivale a 4 meses de Aracruz, prevê Escelsa - Benefícios do horário de verão dividem opiniões entre os capixab...     20/10/2014   Transporte público de qualidade será tema de fórum em Caruaru, PE - I Fórum Regional de Transporte ocorrerá nesta terça (21) no auditório...  
Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Clique para ampliar

29/11/2005

Duplicação da BR-101 desafia o Litoral Norte

Logística

Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Nota

?

0 votos

Enquanto as obras da duplicação da BR-101 estiverem em andamento, o caminho de turistas gaúchos, uruguaios e argentinos rumo as praias de Santa Catarina deve ficar mais lento e perigoso devido as constantes interrupções na rodovia.

Com isso, empresários de Capão da Canoa e Torres apostam que os veranistas vão pensar duas vezes antes de ingressar na estrada em direção ao estado vizinho, aumentando o fluxo de turistas no Litoral Norte. As obras vão reduzir em 11 quilômetros o percurso entre Osório e Torres, na divisa com Santa Catarina.

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Torres, Paulo Monteiro, projeta um verão de boas vendas, com movimento entre 15% e 20% maior que o último veraneio. Também otimista, o presidente do Sindicato dos Hotéis, Bares e Restaurantes e Similares (AHBRS) do Litoral Norte, Rubens de Rose, também confia em um verão de bons negócios com aumento de entre 10% e 15% no movimento de argentinos e 10% nas reservas de brasileiros.

Por outro lado, empresários e políticos da região não escondem a preocupação em relação ao comportamento dos turistas após a conclusão da ampliação da rodovia. Com um caminho mais seguro e rápido na direção das praias catarinenses, há um temor de que um número maior de gaúchos troque as férias em Torres, Capão da Canoa e Tramandaí, por cidades como Florianópolis, Camboriu e Garopaba.
Para o secretário de Turismo, Indústria e Comércio de Capão da Canoa, André Santos, o término das obras da BR-101 vai trazer um novo desafio para as cidades do litoral norte. Ele acredita que os próximos dois anos, quanto a estrada ainda estiver em obras, devem ser utilizados como um período de preparação para a competição com as praias de Santa Catarina. “Teremos que ter uma cidade organizada, com todos os fundamentos de uma localidade turística, com atrações para o ano inteiro”, destaca Santos. “Além disso, temos que incrementar a infra-estrutura urbana, dos hotéis e dos restaurantes para trazer mais gente para nosso município”, completa.

A idéia de usar 2006 e 2007 como um período de capacitação para competir com Santa Catarina também vem balizando as ações de desenvolvimento do turismo em Torres. De acordo com o secretário do Turismo, Indústria e Comércio da cidade, Roniel Lummertz, a intenção é criar atrações para o ano inteiro. Para cumprir este objetivo, o município aposta no público jovem, através da organização de eventos de ecoturimo e competições de esportes radicais, bem como a atração de eventos de negócios, possibilidade aberta com a inauguração do Centro de Eventos da Ulbra. Outra iniciativa, coordenada pelo prefeitura e pelo Sebrae/RS, mobiliza agências de turismo, transportadores, restaurantes, hotéis e pousadas da região em torno da formação de novos roteiros turísticos como visitas a alambiques em Dom Pedro de Alcântara e passeios nos Aparados da Serra. “Assim, o turista terá o que fazer durante os cinco ou seis dias que fica por aqui”, ressalta Lummertz.

O presidente do Sindicato dos Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares do Litoral Norte, Rubens de Rose, não compartilha a preocupação dos secretários. Ele reconhece que a BR-101 duplicada pode ampliar o fluxo de gaúchos que se dirigem ao litoral catarinense, mas entende que a melhoria da rodovia deve trazer mais visitantes de Santa Catarina, Paraná e São Paulo, que, devido aos riscos da estrada, não freqüentam a costa gaúcha. “Quando eu comecei meu hotel há 18 anos não se falava em argentino, nosso maior cliente era o paulista, que parou de vir devido à precariedade da BR-101”, recorda de Rose.

João Guedes,
de Torres e Capão da Canoa

 

Por Jornal do Comércio

 

Qual a sua avaliação?

0 Comentários - Faça o seu comentário

Voltar

Recomendar   Imprimir

Clique para ampliar

Leia Também

Prefeitura de Paraty, RJ, pede que população economize água

Motoristas de Cascavel reclamam de parquímetros instalados há 10 meses

LAMSA apresenta o volume de ações realizadas na Linha Amarela

Rodovias sob concessão da Triângulo do Sol estão entre as melhores do Brasil

Rota das Bandeiras instala barreiras de concreto nas rodovias D. Pedro I (SP-065) e Eng. Constâncio Cintra (SP-360)

O preço do petróleo em queda traz perdas e ganhos

O trio de desigualdades

"Bolsa Microempresa" encarece e atrasa contratações públicas

Brasil agiu certo na OMC. E errado

O equilíbrio dos poderes

Mais...

 

Este site possui suporte ao formato RSS



Notícias em Tempo Real

   

UFRGS

Federasul

Google
Pesquisa personalizada

       

 Powered by CIS Manager - Desenvolvido por Construtiva

Intelog - Inteligência em Gestão Logística