Fale Conosco pelo MSN ou Skype

 17 DE NOVEMBRO DE 2017

Email
HOME
QUEM SOMOS
Capacitação
Consultoria
PESQUISAS
NOTÍCIAS
Editorial
Destaques
Artigos / Entrevistas
Logística
Trânsito
Multimodalidade
Empresas
Comex - Mundo
Economia
Mercosul / Cone Sul
Tecnologia
Política
Legislação
Eventos e Cursos
Agência Intelog
ASSINE GRÁTIS
TODAS EDIÇÕES
INTELOG WIDGET
INTELOG TICKER
RSS
Entre em Contato
Tornar página inicial
Adicionar aos favoritos
Mapa do Portal
Recomendar
Imprimir esta página
Translate This Page

  Tempo



 

  Ferramentas

Calcule o tempo e as rotas para sua viagem
Show My Street - Passeio virtual pelas ruas do mundo
Flightradar 24 - Tráfego Aéreo em Tempo Real
Dados e Informações de Todos os Países do Mundo - IBGE
Veja a hora em tempo real no mundo todo - TimeTicker.com
Leia jornais de todo o planeta - Newseum.org

  17/11/2017   MP do risco hidrológico atrasa por receio dos efeitos da prorrogação de concessões - A medida provisória elaborada pelo governo para reso...     17/11/2017   Prefeitura reduz passagens dos frescões e das integrações de ônibus com vans e metrô - Justiça nega recurso da Rio Ônibus e mantém tarifa...     17/11/2017   Metrô tem redução de 3 milhões de viagens no terceiro trimestre de 2017 - Queda é de 4,7% em comparação com o mesmo período do ano passado.     17/11/2017   ACIONISTAS DA INVEPAR ANALISAM PROPOSTA VINCULANTE DO FUNDO MUBADALA - Proposta comprova atratividade da companhia para o mercado.     17/11/2017   Instituto CCR e CCR SPVias apresentam Teatro a Bordo em Itapetininga - Teatro a Bordo estaciona em Itapetininga nos dias 17 e 18 de novem...     17/11/2017   Obra de manutenção em vicinal exige sistema “Pare e Siga” em Presidente Venceslau - Serviços serão executados a partir desta segunda-feir...     17/11/2017   Continuam as obras e os serviços da CCR MSVia na BR-163/MS - Desvios e/ou operações pare-e-siga estão acontecendo na BR-163/MS em função ...     17/11/2017   MRS Logística abre inscrições para o Programa de Estágio (2018/2019) - Estão abertas as vagas para o Programa de Estágio da MRS Logística...     17/11/2017   Circuito Ecosul de Atletismo tem provas sábado(18) em Rio Grande - A segunda etapa do Circuito Ecosul de Atletismo acontece sábado(18), a...     17/11/2017   Rodoviária de Jundiaí recebe exposição de maquete do Complexo Viário de Jundiaí - Está em exposição no saguão do Terminal Rodoviário de J...  
Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Clique para ampliar

18/08/2010

Estado quer R$ 1,4 bilhão para corredor exclusivo para ônibus

Logística

Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Nota

?

0 votos

Ao todo, 47 municípios – incluindo os da Grande Vitória – devem concorrer com projetos de corredor exclusivo para ônibus.

Cerca de R$ 1,4 bilhão. Esse é o valor de que o Estado precisa para realizar várias obras que têm como objetivo melhorar o trânsito. Uma das mais importantes é a do corredor exclusivo para ônibus – o BRT (Bus Rapid Transit). A primeira etapa desse projeto – assim como outras obras no entorno das regiões beneficiadas pelo BRT – já foi apresentada ao governo federal. As propostas serão analisadas dentro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade.

Ao todo, 47 municípios – incluindo os da Grande Vitória – devem concorrer com projetos de corredor exclusivo para ônibus aos R$ 18 bilhões que o governo federal reservou para os investimentos em mobilidade. “Estamos confiantes em conseguir parte do financiamento”, relata a subsecretária estadual de Mobilidade Urbana, Luciene Becacici.

Projetos - Segundo ela, foi entregue uma síntese do que seria a primeira etapa do corredor exclusivo no Estado: serão 52 quilômetros de corredores ligando os terminais rodoviários de Serra, Vitória, Cariacica e Vila Velha pelas vias de maior fluxo, além de projetos auxiliares, como a construção do túnel no Morro da Ilha de Santa Maria, ligando o final da Avenida César Hilal e com a Avenida Vitória, na altura do Colégio Salesiano.

“O R$ 1,4 bilhão é para o corredor exclusivo e para demais ações que melhorem o tráfego nos locais que vão receber o BRT. Com o túnel, por exemplo, transformamos a César Hilal numa via de apoio para a Avenida Vitória”, comenta.

Luciene Becacici acredita que, nos próximos três meses, o governo federal deve pedir novas diretrizes do projeto para ser aprovado ou não o repasse de verba. “Estamos otimistas”, diz a subsecretária.

Vitória não descarta metrô - A cada nova discussão sobre transporte público, o sonho de Vitória de conseguir implantar o Veículo Leve sobre Trilho (VLT) fica mais distante. Dados apresentados pela Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU) durante o Seminário Nacional da NTU, realizado ontem e hoje em Brasília, indicam que a implantação de um quilômetro de corredor exclusivo para ônibus custaria de US$ 5 milhões a US$ 12 milhões, bem mais barato do custo calculado para a instalação do VLT: de US$ 30 milhões a R$ 50 milhões.

Apesar disso, a Prefeitura de Vitória ainda não desistiu completamente do projeto de implantação do Veículo Leve sobre Trilho. O secretário municipal de Transporte e Infraestrutura, Fábio Damasceno, acredita que o VLT pode ser um modelo usado com o corredor exclusivo, num sistema complementar de transporte. “Talvez, em dez anos, seja necessário começar a adaptar o sistema para o VLT.”

Damasceno afirma que o fato de a tecnologia do corredor exclusivo ser toda brasileira favorece a instalação desse sistema. “Os ônibus são daqui; o modelo usado como exemplo, também. É mais fácil e mais barato adotar o serviço”, diz.

Além disso, segundo o secretário, o corredor exclusivo já é um projeto adotado pelo governo estadual e apoiado pelas cidades da Região Metropolitana. “É um projeto de interesse de todos. Mas isso não significa que o VLT não seja usado no futuro”, frisa.

O repórter viajou a convite da Federação das Empresas de Transportes do Espírito Santo (Fetransportes)

Análise - O corredor é a melhor opção para o Brasil Wagner Colombini - Presidente da Logit Engenharia Consultiva, especialista em Mobilidade Urbana A implementação do corredor exclusivo para ônibus (BRT) é a melhor opção para a realidade brasileira. Além do país ser responsável pela tecnologia e referência mundial, o que diretamente interfere no custo final de implantação do serviço, é um modelo mais rápido de ser construído e adaptado ao transporte adotado no Brasil hoje. Em Vitória e nas cidades vizinhas, o corredor seria ideal. De custo muito menor, sairia a US$ 5 milhões, em média, o quilômetro construído; contra US$ 25 milhões a US$ 30 milhões no caso do Veículo Leve sobre Trilho, e de US$ 100 milhões no do metrô. Mas antes se deve ter atenção, principalmente, a três pontos: definir corretamente a estrutura do transporte, com percurso e demanda; encaixar o novo modelo de transporte dentro do já existente para reduzir o número de desapropriações, e desenvolver um projeto bonito e de qualidade, atrativo ao passageiro.

Raio-X do BRT - O que é. O Bus Rapid Traffic (BRT), mais conhecido como corredor exclusivo para ônibus, tende a priorizar o transporte coletivo em relação ao individual. A intenção é separar, em vias de maior fluxo, uma ou mais faixas apenas para os ônibus a fim de oferecer mais agilidade e pontualidade ao transporte coletivo

Passageiros. Conta com ônibus modernos, rápidos e pontuais. Para isso, o sistema contará com rastreamento por GPS e imagens de videomonitoramento. Os passageiros embarcam em terminais e plataformas de mesmo nível da entrada dos ônibus. As passagens são compradas nesses pontos

Vias. Na Grande Vitória, o projeto será implantado em três etapas, com a primeira ligando parte da Serra às cidades de Vila Velha e Cariacica, passando por Vitória, pela Reta da Penha (foto), por exemplo. Essa fase é composta por 52km de vias, interligando os terminais de Laranjeiras, Jacaraípe, Itacibá, Campo Grande, Vila Velha e Ibes

Capacidade. O sistema é capaz de transportar até 40 mil passageiros por hora, por sentido

Transporte mais pontual e rápido em Bogotá - Em dez anos de funcionamento, o sistema de corredor exclusivo para ônibus implantado em Bogotá, na Colômbia, reduziu em 20 minutos o tempo médio de uma viagem de ônibus na cidade. Além disso, a Transmilênio – como é chamado – registrou queda de 80% no número de acidentes de trânsito e pontualidade em 95% das viagens. “Cerca de 35% a 40% dos passageiros têm veículo próprio ou condições financeiras para comprar um, mas prefere usar o BRT”, explica Arturo Fernando Rojas, da Transmilênio S.A.

 

Por A Gazeta - ES

 

Qual a sua avaliação?

0 Comentários - Faça o seu comentário

Voltar

Compartilhar

Clique para ampliar

Leia Também

Obra de manutenção em vicinal exige sistema “Pare e Siga” em Presidente Venceslau

Continuam as obras e os serviços da CCR MSVia na BR-163/MS

Cratera aberta às margens da BR-040 é preenchida com pó de pedra

DNIT/SC fará trabalhos no túnel do Morro do Formigão a partir desta sexta, 17

Sindmat cobra investimentos públicos e de concessionárias em rodovias de MT

MP do risco hidrológico atrasa por receio dos efeitos da prorrogação de concessões

Prefeitura reduz passagens dos frescões e das integrações de ônibus com vans e metrô

Metrô tem redução de 3 milhões de viagens no terceiro trimestre de 2017

ACIONISTAS DA INVEPAR ANALISAM PROPOSTA VINCULANTE DO FUNDO MUBADALA

Instituto CCR e CCR SPVias apresentam Teatro a Bordo em Itapetininga

Mais...

 

Este site possui suporte ao formato RSS



Notícias em Tempo Real

   

Google
Pesquisa personalizada

       

 Powered by CIS Manager - Desenvolvido por Construtiva

Intelog - Inteligência em Gestão Logística