Fale Conosco pelo MSN ou Skype

 8 DE DEZEMBRO DE 2016

Email
HOME
QUEM SOMOS
Capacitação
Consultoria
PESQUISAS
NOTÍCIAS
Editorial
Destaques
Artigos / Entrevistas
Logística
Trânsito
Multimodalidade
Empresas
Comex - Mundo
Economia
Mercosul / Cone Sul
Tecnologia
Política
Legislação
Eventos e Cursos
Agência Intelog
ASSINE GRÁTIS
TODAS EDIÇÕES
INTELOG WIDGET
INTELOG TICKER
RSS
Entre em Contato
Tornar página inicial
Adicionar aos favoritos
Mapa do Portal
Recomendar
Imprimir esta página
Translate This Page

  Tempo



 

  Ferramentas

Calcule o tempo e as rotas para sua viagem
Show My Street - Passeio virtual pelas ruas do mundo
Flightradar 24 - Tráfego Aéreo em Tempo Real
Dados e Informações de Todos os Países do Mundo - IBGE
Veja a hora em tempo real no mundo todo - TimeTicker.com
Leia jornais de todo o planeta - Newseum.org

  08/12/2016   ANTT aprova condicionante para alteração nas tarifas de pedágio da BR-060/153/262/DF/GO/MG - A Agência Nacional de Transportes Terrestres...     08/12/2016   Metrô vai circular com intervalo mais curto durante o feriado - A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) informou nesta quarta-feir...     08/12/2016   Rodovias mineiras passam a contar com 96 radares controladores de velocidade - Mais 11 equipamentos foram instalados e funcionam em modo ...     08/12/2016   Ociosidade do aeroporto da Pampulha é tema de debate na Assembleia - Deputado defende a volta de voos nacionais e regionais. Moradores sã...     08/12/2016   Volkswagen busca mudança de engenharia após escândalo - Para tentar tirar a empresa do sufoco, Müller precisava de alguém com uma nova pe...     08/12/2016   Barron Oil estima que bloco offshore no Peru tenha 885 milhões de barris de óleo recuperável - A empresa inglesa Baron Oil divulgou uma e...     08/12/2016   Empresas brasileiras criticam novo modelo de conteúdo local defendido por petroleiras - A Firjan – Federação das Indústrias do Rio de Jan...     08/12/2016   IBAMA emite licença prévia para TLD de Libra - O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) concede...     08/12/2016   Em tarefa colossal, BP envia quase 3 mi de barris de petróleo dos EUA para Ásia - A gigante do petróleo BP está embarcando quase 3 milhõe...     08/12/2016   P-68 deixa o Porto do Rio Grande - O casco da plataforma de petróleo P-68 que foi construído no Estaleiro Rio Grande, na área do Porto do...  
Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Clique para ampliar

13/08/2007

MWM International tem nova linha de produção no Brasil

Empresas

Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Nota

4,66

3 votos

A MWM International passou produzir um novo tipo de motor no país: o NGD 9.3E foto), para caminhões extrapesados. A produção foi iniciada no final da semana passada, com a inauguração de uma novo linha de montagem na planta da empresa em Canoas (RS).


Fábrica - Totalmente dedicada ao motor NGD 9.3E, a nova linha da MWM International em Canoas começa abastecendo as recém-lançadas versões extrapesadas da família de caminhões Volkswagen Constellation: 19.370, 25.370 e 31.370. Para os novos modelos da marca, o propulsor de 9.3 litros foi batizado de VW NGD 370.




Novo motor MWM já equipa extra-pesado VW Constellation

Segundo o diretor de Manufatura da MWM International, José Rubens Marquezini, a nova linha de montagem é equipada com as mais modernas tecnologias de manufatura e exigiu investimentos da ordem de US$ 4 milhões. “Sua capacidade de produção é de 250 motores/mês por turno”, completa.

Entre os diferenciais dela, a fabricante destaca o SIVE (Sistema de Inspeção Visual Eletrônico) do número de série do motor. Com este sistema, a checagem é feita por meio de uma câmera, que faz uma foto da gravação e compara as imagens em um banco de dados no computador. Memorizado o número, impede que seja gravado outro igual, possibilitando total rastreabilidade dos motores.

Já o sistema Engine Tracking gerencia a mão-de-obra e as tarefas de toda a linha como montagem das engrenagens do trem frontal e dos anéis do pistão, checagem das bielas, aperto dos cabeçotes, regulagem de válvulas, somente liberando a operação seguinte após finalizar de maneira correta o estágio anterior. Além disso, de acordo com Marquezini, a confiabilidade do processo é tanta que apenas operadores habilitados conseguem acessar os equipamentos. “A total integração dos equipamentos da linha de montagem garante a qualidade e controle dos motores produzidos”, considera. A nova linha de montagem atende ainda a norma ambiental ISO 14001 ao utilizar tinta à base de água na pintura dos motores.

Motor - O motor NGD 9.3E agora produzido pela MWM International no Brasil acumulou testes de durabilidade de 16,5 mil horas em dinamômetro e de 3,5 milhões de quilômetros em campo. Para tanto, a empresa investiu US$ 15 milhões somente no seu desenvolvimento. De acordo com a fabricante, a eficiência do novo propulsor de seis cilindros e 24 válvulas se traduz na potência máxima desenvolvida de 367 cavalos a 2.000 rpm e torque máximo de 1.600 Nm a 1.100-1.400 rpm.

Em tecnologias de ponta agregadas ao novo motor, destaque para o EVRT (turbocompressor eletronicamente controlado), que utiliza palhetas móveis controladas eletronicamente para otimizar a resposta em todas as faixas de operação, além do freio motor exclusivo e patenteado pela empresa. Este último, conhecido como Logic Break, é integrado ao cabeçote, ou seja, sem necessidade de qualquer estrutura adicional. A fabricante explica que ele funciona através do acionamento de um atuador que abre parcialmente a válvula de escape, fazendo com que a pressão da câmara de combustão seja utilizada de forma contínua e propiciando ao motorista um perfeito controle do veículo.

Outra característica diferenciada do motor fica por conta do sistema de injeção eletro-hidráulico International G2, que promete maior precisão do tempo de injeção para uma combustão otimizada. Com design common-rail sem dutos externos de alta pressão, possui válvula digital de combustível que proporciona respostas mais rápidas e, consequentemente, melhor desempenho. De acordo com a fabricante, quanto ao nível de emissões o NGD 9.3E atende a norma brasileira Proconve P5 - equivalente à européia Euro III - e, futuramente, às normas Euro IV e Euro V.

Perspectivas - O presidente e CEO das MWM International, Waldey Sanchez, vê possibilidades promissoras de negócios com o início da produção do novo motor. “A partir de agora podemos oferecer aos nossos clientes uma linha de produtos ainda mais completa”, acrescenta.

No segmento de caminhões pesados e extrapesados, a empresa registrou participação de 2,7% no primeiro semestre. “Já atuamos nestes segmentos fornecendo o motor Acteon de 7.2 litros e 310 cavalos de potência. Com o NGD 9.3E, iremos alavancar nossa atuação, com o objetivo de atingir 10% de participação nos segmentos de caminhões pesados e extrapesados até 2010”, conclui o diretor de Vendas, Marketing e Planejamento Estratégico, José Eduardo Luzzi.

 

Por Canal do Transporte

 

Qual a sua avaliação?

5 Comentários - Faça o seu comentário

Voltar

Recomendar   Imprimir

Clique para ampliar

Leia Também

Volkswagen busca mudança de engenharia após escândalo

Justiça formaliza acordo de cancelamento das rescisões na Guerra SA, em Caxias

VLI abre 150 vagas para o programa Jovem Aprendiz

Conasa visa opções além de saneamento e espera ir à bolsa até 2021

Ecovix pedirá recuperação judicial

ANTT aprova condicionante para alteração nas tarifas de pedágio da BR-060/153/262/DF/GO/MG

Metrô vai circular com intervalo mais curto durante o feriado

Rodovias mineiras passam a contar com 96 radares controladores de velocidade

Ociosidade do aeroporto da Pampulha é tema de debate na Assembleia

Barron Oil estima que bloco offshore no Peru tenha 885 milhões de barris de óleo recuperável

Mais...

 

Este site possui suporte ao formato RSS



Notícias em Tempo Real

   

Google
Pesquisa personalizada

       

 Powered by CIS Manager - Desenvolvido por Construtiva

Intelog - Inteligência em Gestão Logística