Fale Conosco pelo MSN ou Skype

 22 DE JANEIRO DE 2018

Email
HOME
QUEM SOMOS
Capacitação
Consultoria
PESQUISAS
NOTÍCIAS
Editorial
Destaques
Artigos / Entrevistas
Logística
Trânsito
Multimodalidade
Empresas
Comex - Mundo
Economia
Mercosul / Cone Sul
Tecnologia
Política
Legislação
Eventos e Cursos
Agência Intelog
ASSINE GRÁTIS
TODAS EDIÇÕES
INTELOG WIDGET
INTELOG TICKER
RSS
Entre em Contato
Tornar página inicial
Adicionar aos favoritos
Mapa do Portal
Recomendar
Imprimir esta página
Translate This Page

  Tempo



 

  Ferramentas

Calcule o tempo e as rotas para sua viagem
Show My Street - Passeio virtual pelas ruas do mundo
Flightradar 24 - Tráfego Aéreo em Tempo Real
Dados e Informações de Todos os Países do Mundo - IBGE
Veja a hora em tempo real no mundo todo - TimeTicker.com
Leia jornais de todo o planeta - Newseum.org

  21/01/2018   Anac cria ranking de satisfação de passageiros de aéreas - A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) passa a divulgar, a partir de hoje ...     21/01/2018   Aéreas Alaska e Virgin são finalmente unificadas nos EUA - Foram quase dois anos de trâmites, mas finalmente as aéreas Alaska Airlines e ...     21/01/2018   Air Europa usará B787 Dreamliner no voo São Paulo-Madri - A Air Europa acaba de anunciar um upgrade para sua rota diária São Paulo-Madri....     21/01/2018   Schiphol é o aeroporto que mais cresce na Europa - O aeroporto de Schiphol, em Amsterdã, obteve um aumento de 4,8 milhões de passageiros ...     21/01/2018   Foz prevê voos internacionais de Copa, Azul e Avianca - MADRI – Após fechar o último ano com 15% a mais de turistas, a cidade de Foz do I...     21/01/2018   Azul reduz voos em G. Valadares (MG) por falta de estrutura - A Azul vai reduzir de três para um voo diário as operações que ligam Govern...     21/01/2018   Aérea britânica oferecerá serviço de luxo My Driver, da Sixt - A aérea britânica BMI British Midland acaba de firmar uma parceria com a l...     21/01/2018   Cep Transportes cresce 70% em vendas em dois anos - A Cep Transportes, especializada em transporte executivo e logística em eventos no Br...     21/01/2018   Heathrow consultará moradores locais para aprovar 3ª pista - Aproximadamente um mês após propor mudanças em seu projeto para terceira pis...     21/01/2018   JFK ganhará o maior lounge da American Express em 2019 - O aeroporto internacional John F. Kennedy, em Nova York, ganhará o maior lounge ...  
Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Clique para ampliar

11/01/2018

Liminar põe em risco prazo de privatização da Eletrobras; governo vai recorrer

Empresas

Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Nota

?

0 votos

Os planos do governo federal de concluir ainda em 2018 um processo de privatização da Eletrobras sofreram um revés nesta quinta-feira que pode colocar em risco o cronograma previsto, após uma liminar suspender trecho da medida provisória 814/2017 que retirava vetos à privatização da companhia e suas subsidiárias.

O secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Paulo Pedrosa, disse que o governo irá recorrer da decisão judicial e defendeu que a MP é importante para agilizar a contratação de estudos necessários à desestatização, que ainda será discutida com o Congresso Nacional em um projeto de lei.

O governo do presidente Michel Temer já programou no Orçamento de 2018 uma arrecadação de 12 bilhões de reais relacionada à privatização da elétrica.

“Tem uma previsão no Orçamento (da União) de 12 bilhões de reais que são fundamentais para o equilíbrio fiscal… a MP é apenas um processo para tentar dar celeridade ao cronograma”, afirmou Pedrosa.

A liminar da 6ª Vara da Justiça Federal de Pernambuco derrubou um trecho da MP 814/2017 que cancelava um veto à inclusão da Eletrobras no Programa Nacional de Desestatização (PND).

O juiz Claudio Kitner, que assinou a decisão, questionou a motivação do governo para encaminhar o assunto através de medida provisória, mecanismo destinado a temas considerados urgentes.

Mas o governo avalia que tem elementos para caracterizar a urgência na discussão, uma vez que se o processo não for concluído neste ano haveria graves consequências fiscais para o governo, bem como dificuldades para a própria Eletrobras.

“Temos muito respeito ao Judiciário, mas estamos consolidando nossos argumentos e estamos muito confiantes de que eles serão considerados”, disse Pedrosa.

“As razões da urgência serão apresentadas, e elas são evidentes, até pela necessidade de recuperação da Eletrobras, em um cenário em que a União como acionista não dá a ela a condição de competitividade que ela precisa e nem de aporte de capital”, afirmou.

A liminar contra a MP resultou de ação popular movida pelo advogado Antônio Campos, filiado ao partido Podemos.

No processo, ele alegou que o governo tem conduzido os planos de privatizar a elétrica com “falta de transparência e diálogo com os setores interessados”, segundo informações na página pessoal de Antônio Campos no Facebook.

O modelo previsto pelo governo para a privatização da Eletrobras envolve uma oferta de novas ações pela companhia que diluiria a União a uma fatia minoritária na empresa.

A Eletrobras, então, pagaria ao Tesouro um bônus de outorga em troca de uma melhoria nas condições dos contratos de suas hidrelétricas, que hoje praticam preços abaixo do mercado.

O governo diz que a proposta visa recuperar a competitividade da Eletrobras, que acumulou bilhões de reais em prejuízos entre 2012 e 2015, após mudanças legislativas promovidas pelo governo da presidente Dilma Rousseff para reduzir as tarifas de energia.

As ações preferenciais da Eletrobras, que chegaram a subir mais de 1 por cento nesta quinta-feira, reduziram ganhos após as notícias sobre a liminar judicial. Às 15:50, avançavam 0,66 por cento.

PROCESSO DIFÍCIL
Em relatório na quarta-feira, a consultoria Medley Global Advisors (MGA) afirmou que a privatização da Eletrobras “não será fácil”.

A consultoria avaliou que “é muito difícil ver qualquer movimento sobre a venda da Eletrobras antes de 28 de outubro, quando acontece o segundo turno das eleições”, o que inviabilizaria a privatização neste ano e poderia causar dificuldades fiscais à União, que já conta com a arrecadação a ser gerada pela elétrica.

“Se a privatização da Eletrobras não acontecer neste ano, o governo vai precisar vir com um Plano B”, afirma o relatório da MGA.

Fonte: Reuters

 

Por REUTERS

 

Qual a sua avaliação?

0 Comentários - Faça o seu comentário

Voltar

Compartilhar

Clique para ampliar

Leia Também

Cep Transportes cresce 70% em vendas em dois anos

DP World Santos é a nova marca da Embraport no Brasil

MRS recebe currículos para vagas de emprego em Belo Horizonte e Lafaiete

Petrobras e Odebrecht preparam unificação das ações da Braskem

MAN Latin America inaugura duas casas em Minas Gerais

Anac cria ranking de satisfação de passageiros de aéreas

Aéreas Alaska e Virgin são finalmente unificadas nos EUA

Air Europa usará B787 Dreamliner no voo São Paulo-Madri

Schiphol é o aeroporto que mais cresce na Europa

Foz prevê voos internacionais de Copa, Azul e Avianca

Mais...

 

Este site possui suporte ao formato RSS



Notícias em Tempo Real

   

Google
Pesquisa personalizada

       

 Powered by CIS Manager - Desenvolvido por Construtiva

Intelog - Inteligência em Gestão Logística