Fale Conosco pelo MSN ou Skype

 21 DE MAIO DE 2018

Email
HOME
QUEM SOMOS
Capacitação
Consultoria
PESQUISAS
NOTÍCIAS
Editorial
Destaques
Artigos / Entrevistas
Logística
Trânsito
Multimodalidade
Empresas
Comex - Mundo
Economia
Mercosul / Cone Sul
Tecnologia
Política
Legislação
Eventos e Cursos
Agência Intelog
ASSINE GRÁTIS
TODAS EDIÇÕES
INTELOG WIDGET
INTELOG TICKER
RSS
Entre em Contato
Tornar página inicial
Adicionar aos favoritos
Mapa do Portal
Recomendar
Imprimir esta página
Translate This Page

  Tempo



 

  Ferramentas

Calcule o tempo e as rotas para sua viagem
Show My Street - Passeio virtual pelas ruas do mundo
Flightradar 24 - Tráfego Aéreo em Tempo Real
Dados e Informações de Todos os Países do Mundo - IBGE
Veja a hora em tempo real no mundo todo - TimeTicker.com
Leia jornais de todo o planeta - Newseum.org

  20/05/2018   CAP Porto Alegre realiza reunião - O Conselho de Autoridade Portuária do Porto de Porto Alegre, realizou uma reunião. O encontro ocorreu ...     20/05/2018   Novo terminal da Fibria prevê operar 800 mil toneladas neste ano - Com a previsão de movimentar 800 mil toneladas até o final do ano, a F...     20/05/2018   Seminário discute melhorias nas rodovias federais - O lançamento do Anuário Estatístico de Segurança Viária nas Rodovias Federais e da Av...     20/05/2018   ANTAQ realiza audiência pública sobre licitação de terminal do Porto de Vitória - A Agência Nacional de Transportes Aquaviários – ANTAQ r...     20/05/2018   Governador vai a Brasília para tratar da duplicação da BR-415 e da Fiol - O governador Rui Costa já estava em Brasília para buscar um ent...     20/05/2018   Projetos de infraestrutura atraem atenção de investidores britânicos - No primeiro dia do Roadshow de projetos da Missão ABDIB-LSE em Inf...     20/05/2018   Ministro autoriza restauração de 140 quilômetros da BR-354/MG - A autorização da publicação do edital de licitação destinado à restauraçã...     20/05/2018   Ministério dos Transportes autoriza investimentos de mais de R$ 220 milhões para obras de infraestrutura em Foz do Iguaçu e Cascavel - O ...     20/05/2018   ANTAQ prorroga para o dia 04 de junho a consulta pública para licitação de seis terminais portuários no Pará - A Agência Nacional de Tran...     20/05/2018   Atingido por política da Petrobras, setor de postos protesta e quer mudanças no ICMS - Afetado pela política de reajustes de preços da Pe...  
Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Clique para ampliar

11/01/2018

Liminar põe em risco prazo de privatização da Eletrobras; governo vai recorrer

Empresas

Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Nota

?

0 votos

Os planos do governo federal de concluir ainda em 2018 um processo de privatização da Eletrobras sofreram um revés nesta quinta-feira que pode colocar em risco o cronograma previsto, após uma liminar suspender trecho da medida provisória 814/2017 que retirava vetos à privatização da companhia e suas subsidiárias.

O secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Paulo Pedrosa, disse que o governo irá recorrer da decisão judicial e defendeu que a MP é importante para agilizar a contratação de estudos necessários à desestatização, que ainda será discutida com o Congresso Nacional em um projeto de lei.

O governo do presidente Michel Temer já programou no Orçamento de 2018 uma arrecadação de 12 bilhões de reais relacionada à privatização da elétrica.

“Tem uma previsão no Orçamento (da União) de 12 bilhões de reais que são fundamentais para o equilíbrio fiscal… a MP é apenas um processo para tentar dar celeridade ao cronograma”, afirmou Pedrosa.

A liminar da 6ª Vara da Justiça Federal de Pernambuco derrubou um trecho da MP 814/2017 que cancelava um veto à inclusão da Eletrobras no Programa Nacional de Desestatização (PND).

O juiz Claudio Kitner, que assinou a decisão, questionou a motivação do governo para encaminhar o assunto através de medida provisória, mecanismo destinado a temas considerados urgentes.

Mas o governo avalia que tem elementos para caracterizar a urgência na discussão, uma vez que se o processo não for concluído neste ano haveria graves consequências fiscais para o governo, bem como dificuldades para a própria Eletrobras.

“Temos muito respeito ao Judiciário, mas estamos consolidando nossos argumentos e estamos muito confiantes de que eles serão considerados”, disse Pedrosa.

“As razões da urgência serão apresentadas, e elas são evidentes, até pela necessidade de recuperação da Eletrobras, em um cenário em que a União como acionista não dá a ela a condição de competitividade que ela precisa e nem de aporte de capital”, afirmou.

A liminar contra a MP resultou de ação popular movida pelo advogado Antônio Campos, filiado ao partido Podemos.

No processo, ele alegou que o governo tem conduzido os planos de privatizar a elétrica com “falta de transparência e diálogo com os setores interessados”, segundo informações na página pessoal de Antônio Campos no Facebook.

O modelo previsto pelo governo para a privatização da Eletrobras envolve uma oferta de novas ações pela companhia que diluiria a União a uma fatia minoritária na empresa.

A Eletrobras, então, pagaria ao Tesouro um bônus de outorga em troca de uma melhoria nas condições dos contratos de suas hidrelétricas, que hoje praticam preços abaixo do mercado.

O governo diz que a proposta visa recuperar a competitividade da Eletrobras, que acumulou bilhões de reais em prejuízos entre 2012 e 2015, após mudanças legislativas promovidas pelo governo da presidente Dilma Rousseff para reduzir as tarifas de energia.

As ações preferenciais da Eletrobras, que chegaram a subir mais de 1 por cento nesta quinta-feira, reduziram ganhos após as notícias sobre a liminar judicial. Às 15:50, avançavam 0,66 por cento.

PROCESSO DIFÍCIL
Em relatório na quarta-feira, a consultoria Medley Global Advisors (MGA) afirmou que a privatização da Eletrobras “não será fácil”.

A consultoria avaliou que “é muito difícil ver qualquer movimento sobre a venda da Eletrobras antes de 28 de outubro, quando acontece o segundo turno das eleições”, o que inviabilizaria a privatização neste ano e poderia causar dificuldades fiscais à União, que já conta com a arrecadação a ser gerada pela elétrica.

“Se a privatização da Eletrobras não acontecer neste ano, o governo vai precisar vir com um Plano B”, afirma o relatório da MGA.

Fonte: Reuters

 

Por REUTERS

 

Qual a sua avaliação?

0 Comentários - Faça o seu comentário

Voltar

Compartilhar

Clique para ampliar

Leia Também

Indiana Sterlite quer até US$4 bi em projetos de energia no Brasil até 2022

Cemig promove descruzamento de participação em parques eólicos com Energimp

Yusen Logistics fecha o ano de 2017 com crescimento de 19% no faturamento da área de IFF (International Freight Forwarding)

EPL recebe “selo de qualidade” de gestão governamental

Alfa Rodobus renova transporte de passageiros com 60 ônibus Volkswagen

CAP Porto Alegre realiza reunião

Novo terminal da Fibria prevê operar 800 mil toneladas neste ano

Seminário discute melhorias nas rodovias federais

ANTAQ realiza audiência pública sobre licitação de terminal do Porto de Vitória

Governador vai a Brasília para tratar da duplicação da BR-415 e da Fiol

Mais...

 

Este site possui suporte ao formato RSS



Notícias em Tempo Real

   

Google
Pesquisa personalizada

       

 Powered by CIS Manager - Desenvolvido por Construtiva

Intelog - Inteligência em Gestão Logística