Fale Conosco pelo MSN ou Skype

 28 DE JULHO DE 2017

Email
HOME
QUEM SOMOS
Capacitação
Consultoria
PESQUISAS
NOTÍCIAS
Editorial
Destaques
Artigos / Entrevistas
Logística
Trânsito
Multimodalidade
Empresas
Comex - Mundo
Economia
Mercosul / Cone Sul
Tecnologia
Política
Legislação
Eventos e Cursos
Agência Intelog
ASSINE GRÁTIS
TODAS EDIÇÕES
INTELOG WIDGET
INTELOG TICKER
RSS
Entre em Contato
Tornar página inicial
Adicionar aos favoritos
Mapa do Portal
Recomendar
Imprimir esta página
Translate This Page

  Tempo



 

  Ferramentas

Calcule o tempo e as rotas para sua viagem
Show My Street - Passeio virtual pelas ruas do mundo
Flightradar 24 - Tráfego Aéreo em Tempo Real
Dados e Informações de Todos os Países do Mundo - IBGE
Veja a hora em tempo real no mundo todo - TimeTicker.com
Leia jornais de todo o planeta - Newseum.org

  27/07/2017   Governo Temer vai cortar R$ 7,5 bilhões de obras do PAC - Programa de Aceleração do Crescimento terá bloqueio de R$ 5,2 bilhões. Outros R...     27/07/2017   Despesas do PAC este ano caem de R$ 36,071 bi para R$ 19,686 bi, diz ministro - O corte de R$ 5,951 bilhões no Orçamento Federal anunciad...     27/07/2017   Depois da França, Reino Unido também irá banir os motores a combustão - O Reino Unido anunciou nesta quarta-feira que a venda de carros n...     27/07/2017   Insegurança e falta de estrutura: após quase 10 anos, Trensurb pede reajuste de 47% na passagem - A Trensurb​ quer aumentar o valor...     27/07/2017   Itaquaquecetuba sedia audiência pública do Ferroanel nesta quinta - Nesta quinta-feira (27), em Itaquaquecetuba, uma audiência pública di...     27/07/2017   Governo e Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande entregam novo cronograma das obras à Justiça nesta 5ª - O governo estadual e o Consórcio VLT...     27/07/2017   Governo conta com concessões para cobrir rombo no Orçamento - Mesmo com questionamentos judiciais e indefinições de regras, o governo não...     27/07/2017   Segurança dos motociclistas: uma urgência - Como alternativa a um transporte público caro e deficiente, para driblar o trânsito caótico, ...     27/07/2017   Tecnologia pode tornar o trânsito um espaço mais seguro e humano - Ponderar entre os prós e contras desses recursos é papel do motorista.     27/07/2017   Ministério da Cultura e Instituto CCR oferecem espetáculos do Buzum! neste domingo (30), no Parque da Cidade - Serão 14 apresentações gra...  
Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Clique para ampliar

17/07/2017

Scania tem maior ganho de participação

Empresas

Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Nota

?

0 votos

Mercedes-Benz sustenta liderança e MAN/VW perde mais terreno


PEDRO KUTNEY, AB

No cenário de profunda e persistente recessão do mercado nacional de caminhões, que no primeiro semestre deste ano anota retração de quase 20% sobre idêntico intervalo de 2016, a Scania foi a única marca a apresentar resultados positivos consistentes no período, com crescimento de vendas o maior ganho de participação entre as concorrentes. A Mercedes-Benz também tomou mais market share, mas teve queda de emplacamentos, enquanto a MAN/VWCO registrou a perda mais significativa de terreno.

A Mercedes-Benz segue no primeiro lugar do ranking nacional de caminhões, com 6,6 mil veículos emplacados no primeiro semestre do ano, garantindo ganho de 0,83 ponto porcentual de participação de mercado no período, ampliando seu domínio para quase 31%. Mas isso não impediu queda de 13,3% em suas vendas na comparação com o mesmo período do ano passado. A marca vem colhendo frutos de seus esforços para aumentar o leque de ofertas aos compradores, com projetos específicos para atender determinados segmentos. Isso não tem sido suficiente para reverter os resultados negativos, mas ao menos o desempenho está melhor do que o recuo médio do mercado brasileiro.

A MAN/VWCO conseguiu se sustentar com boa margem na segunda posição do ranking de caminhões, mas foi a maior perdedora do semestre, cedendo 2,11 pontos porcentuais de market share à concorrência e reduzindo sua participação a 25,2%. Com 5,4 mil emplacamentos de modelos VW e MAN, o desempenho no semestre foi de queda de 22,1%, um pouco pior do que a retração média do mercado. Sem muitos produtos nem tradição para atender ao agronegócio, principal comprador do setor no período, a fabricante ficou restrita a segmentos que enfrentam mais dificuldades para retomar as vendas.

Na terceira posição do ranking, a Ford vendeu 3,9 mil caminhões no primeiro semestre, em baixa de 12,6% sobre o mesmo período de 2016, mas conseguiu conquistar 0,55 ponto de participação, subindo para 16%. A marca tem conseguido se destacar no segmento de semileves com o Série-F, e com a ampla linha Cargo caiu menos do que a média do mercado, só perdendo muito terreno entre os pesados, onde não tem tradição.

Na sequência do ranking aparecem as duas suecas especialistas em caminhões de grande porte semipesados e pesados, disputando terreno palmo a palmo. Mas com desempenhos opostos. A Volvo vendeu 2,37 mil unidades, em queda de 18,2% sobre o mesmo semestre de 2016 e participação estável de 11% (ligeira perda de 0,35 ponto), mantendo-se na quarta posição do ranking, somente uma centena de veículos à frente da quinta colocada Scania, que emplacou 2,27 mil, mas com este resultado foi uma das duas únicas marcas do mercado que apresentou crescimento de vendas no período, de 9,74%. E foi também a que mais ganhou market share, expressivos 2,45 pontos, ficando com 10,6% do mercado. Ambas foram embaladas pelas vendas de modelos extrapesados usados no agronegócio, mas a Volvo aumentou mais seus preços e cedeu espaço para a Scania.

Na parte de baixo do ranking só figuram marcas de menor expressão que venderam menos de mil caminhões no semestre – e a maioria emplacou menos de 100. Lidera este pelotão, em sexto lugar, a Iveco com 841 unidades emplacadas no primeiro semestre, em queda expressiva de 40,5% sobre o mesmo período do ano passado e perda de 1,65 ponto de participação de mercado, agora em 3,9%.

A DAF subiu para a sétima posição do mercado, com ganho de 0,6 ponto de participação, para 1,7%, e elevada expansão de 31% nas vendas do semestre, mas seus volumes continuam bastante baixos: foram emplacados 363 caminhões da marca no período, atuando somente nos segmentos de pesados e semipesados.

Única fabricante brasileira, a gaúcha Agrale desceu para a oitava posição do ranking com apenas 60 unidades emplacadas e a maior retração, de quase 51%, entre as dez marcas de caminhões mais vendidas. A participação de mercado segue inexpressiva: apenas 0,28%, com redução de 0,2 ponto em comparação com o primeiro semestre de 2016.

No pé do ranking, na nona posição, aparece a International, uma marca “morta-viva” que não fabrica nenhum caminhão no País desde 2015, mas segue vendendo o estoque que ficou para trás, especialmente o semipesado Durastar. Com 28 emplacamentos, teve resultado praticamente igual ao do mesmo período do ano passado.

Fechando a lista na décima posição, a chinesa Foton, que finalmente começou a produzir algumas unidades em linha de produção compartilhada com a Agrale em Caxias do Sul (RS), emplacou apenas 12 caminhões no primeiro semestre, resultado quase 30% mais baixo que o do mesmo intervalo de 2016, e assim permanece com ínfima participação de mercado no Brasil de 0,06%.

 

 

Por PEDRO KUTNEY, AB

 

Link(s) Relacionado(s): www.transgabardo.com.br  www.rglog.com.br 

 

Qual a sua avaliação?

0 Comentários - Faça o seu comentário

Voltar

Compartilhar

Clique para ampliar

Leia Também

CCR vai recorrer à Justiça para manter duas rodovias

Petrobras aprova nova emissão de debêntures no total de até R$ 5 bilhões

Triunfo Participações e Investimentos é retirada dos índices de governança da bolsa

Estrangeiras devem avançar sobre espaço das estatais elétricas

João Rocha assume gerencia nacional de produtos e marketing da BMC-Hyundai

Governo Temer vai cortar R$ 7,5 bilhões de obras do PAC

Despesas do PAC este ano caem de R$ 36,071 bi para R$ 19,686 bi, diz ministro

Depois da França, Reino Unido também irá banir os motores a combustão

Insegurança e falta de estrutura: após quase 10 anos, Trensurb pede reajuste de 47% na passagem

Itaquaquecetuba sedia audiência pública do Ferroanel nesta quinta

Mais...

 

Este site possui suporte ao formato RSS



Notícias em Tempo Real

   

Google
Pesquisa personalizada

       

 Powered by CIS Manager - Desenvolvido por Construtiva

Intelog - Inteligência em Gestão Logística