Fale Conosco pelo MSN ou Skype

 28 DE JULHO DE 2017

Email
HOME
QUEM SOMOS
Capacitação
Consultoria
PESQUISAS
NOTÍCIAS
Editorial
Destaques
Artigos / Entrevistas
Logística
Trânsito
Multimodalidade
Empresas
Comex - Mundo
Economia
Mercosul / Cone Sul
Tecnologia
Política
Legislação
Eventos e Cursos
Agência Intelog
ASSINE GRÁTIS
TODAS EDIÇÕES
INTELOG WIDGET
INTELOG TICKER
RSS
Entre em Contato
Tornar página inicial
Adicionar aos favoritos
Mapa do Portal
Recomendar
Imprimir esta página
Translate This Page

  Tempo



 

  Ferramentas

Calcule o tempo e as rotas para sua viagem
Show My Street - Passeio virtual pelas ruas do mundo
Flightradar 24 - Tráfego Aéreo em Tempo Real
Dados e Informações de Todos os Países do Mundo - IBGE
Veja a hora em tempo real no mundo todo - TimeTicker.com
Leia jornais de todo o planeta - Newseum.org

  27/07/2017   Governo Temer vai cortar R$ 7,5 bilhões de obras do PAC - Programa de Aceleração do Crescimento terá bloqueio de R$ 5,2 bilhões. Outros R...     27/07/2017   Despesas do PAC este ano caem de R$ 36,071 bi para R$ 19,686 bi, diz ministro - O corte de R$ 5,951 bilhões no Orçamento Federal anunciad...     27/07/2017   Depois da França, Reino Unido também irá banir os motores a combustão - O Reino Unido anunciou nesta quarta-feira que a venda de carros n...     27/07/2017   Insegurança e falta de estrutura: após quase 10 anos, Trensurb pede reajuste de 47% na passagem - A Trensurb​ quer aumentar o valor...     27/07/2017   Itaquaquecetuba sedia audiência pública do Ferroanel nesta quinta - Nesta quinta-feira (27), em Itaquaquecetuba, uma audiência pública di...     27/07/2017   Governo e Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande entregam novo cronograma das obras à Justiça nesta 5ª - O governo estadual e o Consórcio VLT...     27/07/2017   Governo conta com concessões para cobrir rombo no Orçamento - Mesmo com questionamentos judiciais e indefinições de regras, o governo não...     27/07/2017   Segurança dos motociclistas: uma urgência - Como alternativa a um transporte público caro e deficiente, para driblar o trânsito caótico, ...     27/07/2017   Tecnologia pode tornar o trânsito um espaço mais seguro e humano - Ponderar entre os prós e contras desses recursos é papel do motorista.     27/07/2017   Ministério da Cultura e Instituto CCR oferecem espetáculos do Buzum! neste domingo (30), no Parque da Cidade - Serão 14 apresentações gra...  
Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Clique para ampliar

21/04/2017

Via Anhanguera faz aniversário

Destaques

Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Nota

?

0 votos

Rodovia foi inaugurada em 22 de abril de 1948 - Desde 1998 é administrada pela CCR AutoBAn,  neste período já recebeu R$ 4,1 bi em investimentos e modernizações.

Modernizada e adequada às necessidades dos tempos atuais, a Via Anhanguera (SP-330) - uma das principais interligações entre a Capital e o interior do Estado de São Paulo - completa neste sábado, 22 de abril, 69 anos, quando foi entregue o trecho entre São Paulo e Jundiaí da rodovia.

 

Planejada ainda na década de 1930 e construída ao longo dos anos de 1940, a Via Anhanguera conta atualmente com os últimos recursos tecnológicos de gestão e atendimento, que a classificam nos modernos conceitos de rodovia inteligente: telefones de emergência instalados a cada quilômetro (246 equipamentos), câmeras de circuito fechado (48 câmeras), sistemas analisadores de tráfego (22 unidades), estações meteorológicas (4 equipamentos), painéis eletrônicos de mensagem fixos, além de diversas viaturas para o atendimento das ocorrências, como Resgate, inspeções e guinchos “Desde 1998 o trecho entre São Paulo e Cordeirópolis da Via Anhanguera é administrada pela CCR AutoBAn, dentro do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo. Neste período, a concessionária já investiu aproximadamente R$ 4,1 bilhões em obras e melhorias”, afirma Odair Tafarelo, gestor de Atendimento da Concessionária.

 

Nos últimos 18 anos, além dos diversos recursos tecnológicos, a rodovia também recebeu investimentos no aumento da capacidade das vias, destaque para a construção do Complexo Anhanguera, na chegada da rodovia a São Paulo. Inaugurado em 2010, permitiu a construção de dezessete novos viadutos e pontes, criação de novos acessos, implantação de retornos, melhoria de trevos, faixas adicionais, pistas marginais e passarelas. O Complexo Anhanguera melhorou significativamente a fluidez da rodovia na região da Grande São Paulo, trecho com grande tráfego de veículos.

 

A CCR AutoBAn também investiu na construção de faixas adicionais, terceiras faixas e vias marginais, capazes de suportar os quase 360 mil veículos que trafegam diariamente pelo trecho administrado pela CCR AutoBAn.

 

Novos investimentos – Complexo Viário de Jundiaí

Atualmente, entre os quilômetros 55+900 e 61 da Via Anhanguera, estão sendo realizadas pela CCR AutoBAn as obras do Complexo Viário de Jundiaí, divididas em duas fases. Na primeira dela, estão em construção dois novos viadutos, que criarão um novo acesso à cidade (a partir da avenida Nove de Julho), além de melhorias nas marginais sentido sul (interior-capital). Já na segunda fase da obra, está em execução a construção de um novo viaduto sobre a Via Anhanguera, na altura do km 58+900 da rodovia. Esta transposição resultará em uma nova interligação entre o centro de Jundiaí e os bairros do vetor Oeste da cidade, retirando parte do fluxo de veículos da rodovia. Depois de concluído – a previsão de entrega total das obras é 1º semestre de 2018 – o tráfego em Jundiaí, na Via Anhanguera, será reorganizado, melhorando a fluidez e o conforto dos usuários.

 

Fatos históricos e curiosidades da Via Anhanguera

1936 - Plano Rodoviário elaborado pelo DER-SP classifica como fundamental para a manutenção do crescimento econômico do Estado a construção de duas rodovias, que deveriam se chamar Anchieta (São Paulo-Santos) e Anhanguera (São Paulo-Campinas);

1937 - Estudo viário constata inviabilidade na aplicação de melhorias e aumento de capacidade da Estrada São Paulo-Campinas - decidido então a construção de uma rodovia inteiramente nova;

25 de janeiro de 1940 -  Início das obras da Via Anhanguera;

22 de abril de 1948 - Inauguração da Via Anhanguera, ainda apenas com a pista simples totalmente pavimentada entre São Paulo e Jundiaí;

1950 - Entrega da primeira pista pavimentada entre Jundiaí e Campinas da Via Anhanguera

1953 – Entrega da segunda pista pavimentada (duplicação) da Via Anhanguera entre São Paulo e Jundiaí

1961 – Entrega da segunda pista pavimentada (duplicação) da Via Anhanguera entre Jundiaí e Campinas

1970 - Via Anhanguera já possui 420 km pavimentados de São Paulo a Ituverava, dos quais 152 km de pista dupla, de São Paulo até Limeira,

1º de maio de 1998 – Assinatura do Contrato de Concessão entre Governo do Estado e a CCR AutoBAn, responsável pela administração da Via Anhanguera até o quilômetro 158+500

28 de janeiro de 2000 –Inauguração da nova ponte sobre rio Piracicaba, no km 130 da Anhanguera, com 115 metros de comprimento, entregue um mês antes do prazo inicial estipulado

Julho de 2002 - Inauguração do trevo do km 120 da Via Anhanguera, em Americana, no acesso à Rodovia Luiz de Queiroz (SP-304)

2003 – Inauguração do novo trevo do km 107 da Anhanguera, em Sumaré

2007 – Início das obras do Complexo Anhanguera, na chegada da rodovia à São Paulo, na Marginal Tietê, visando reduzir os altos índices de congestionamento observados principalmente nos horários de pico

Julho de 2008 –Inauguração do trevo do km 103 da Anhanguera, em Campinas, com a construção de cinco novos viadutos, passagem de pedestre em viaduto com proteção de barreira de concreto, implantação de 1,5 km de pista marginal, de 9 alças direcionais, além do alargamento de viaduto existente

2010 - Inauguração do Complexo Anhanguera, na chegada da rodovia à São Paulo, projeto que inicialmente não estava previsto no contrato de concessão e que incluiu a construção de dezessete novos viadutos e pontes, criação de novos acessos, implantação de retornos, melhoria de trevo, faixas adicionais, pistas marginais e passarelas

Abril de 2015 – Início das obras do Complexo Viário de Jundiaí

 

A Via Anhanguera obteve 4 vezes (anos de 2000, 2001, 2002 e 2007) o primeiro lugar no Ranking CNT de Rodovias. Em 2016, último levantamento divulgado, a Via Anhanguera atingiu a terceira colocação.

 

Sobre a CCR AutoBAn

A CCR AutoBAn é responsável, desde 1º de maio de 1998, pela administração do Sistema Anhanguera-Bandeirantes. A concessionária gerencia 316,8 quilômetros de rodovias, compreendendo a SP-330 (Via Anhanguera), de São Paulo a Cordeirópolis, com extensão de 147,04 quilômetros; a SP 348 (Rodovia dos Bandeirantes), de São Paulo a Cordeirópolis, com 159,67 quilômetros de extensão; a SP-300 (Rodovia Dom Gabriel Paulino Bueno Couto), com extensão de 2,6 quilômetros e a interligação SPI-102/330 (Rodovia Adalberto Panzan), com extensão de 7,44 quilômetros. Foi a quinta concessionária a integrar o Grupo CCR.

 

Sobre o Grupo CCR

Fundado em 1999, o Grupo CCR é uma das maiores companhias de concessão de infraestrutura da América Latina. Controla, atualmente, 3.265 quilômetros de rodovias sob a gestão das concessionárias CCR NovaDutra (SP-RJ), CCR ViaLagos (RJ), CCR RodoNorte (PR), CCR AutoBAn (SP), CCR ViaOeste (SP), CCR RodoAnel (SP), Renovias (SP), CCR SPVias (SP) e CCR MSVia (MS). Também faz parte do controle acionário da concessionária ViaRio, responsável pela construção e operação do Corredor Expresso Transolímpica, no Rio de Janeiro. O Grupo CCR atua ainda em negócios correlatos, tendo participação de 34,25% na STP, que opera o serviço de cobrança automática de pedágios e estacionamentos. O Grupo CCR também atua no setor de transmissão de dados de alta capacidade por meio da Samm, empresa prestadora de serviços de comunicação multimídia e conectividade IP com mais de 4.700 quilômetros de fibra óptica subterrânea. Além disso, o Grupo CCR está presente no segmento de transporte de passageiros por meio das concessionárias ViaQuatro, CCR Barcas e CCR Metrô Bahia, responsáveis, respectivamente, pela operação da Linha 4-Amarela do metrô de São Paulo, pelo transporte aquaviário de passageiros no Rio de Janeiro e pelo sistema metroviário de Salvador e Lauro de Freitas, além de ter participação na concessão do VLT Carioca (Veículo Leve sobre Trilhos), que interligará a região portuária e o centro do Rio de Janeiro. O grupo ingressou, em 2012, no setor aeroportuário, com a aquisição de participação acionária nas concessionárias dos aeroportos internacionais de Quito (Equador), San José (Costa Rica) e Curaçao. No Brasil, possui a concessionária BH Airport, responsável pela gestão do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Comprometida com o desenvolvimento sustentável, a CCR assinou o Pacto Global da ONU e, em 2015, faz parte da carteira teórica do ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial), da BM&FBovespa, pelo quarto ano consecutivo. Emprega, atualmente, cerca de 12 mil colaboradores.

 

Por Comunicação Grupo CCR - AutoBan

 

Link(s) Relacionado(s): www.grupoccr.com.br/autoban 

 

Qual a sua avaliação?

0 Comentários - Faça o seu comentário

Voltar

Compartilhar

Clique para ampliar

Leia Também

Governo Temer vai cortar R$ 7,5 bilhões de obras do PAC

Despesas do PAC este ano caem de R$ 36,071 bi para R$ 19,686 bi, diz ministro

Depois da França, Reino Unido também irá banir os motores a combustão

Governo conta com concessões para cobrir rombo no Orçamento

Tecnologia pode tornar o trânsito um espaço mais seguro e humano

Insegurança e falta de estrutura: após quase 10 anos, Trensurb pede reajuste de 47% na passagem

Itaquaquecetuba sedia audiência pública do Ferroanel nesta quinta

Governo e Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande entregam novo cronograma das obras à Justiça nesta 5ª

Segurança dos motociclistas: uma urgência

Ministério da Cultura e Instituto CCR oferecem espetáculos do Buzum! neste domingo (30), no Parque da Cidade

Mais...

 

Este site possui suporte ao formato RSS



Notícias em Tempo Real

   

Google
Pesquisa personalizada

       

 Powered by CIS Manager - Desenvolvido por Construtiva

Intelog - Inteligência em Gestão Logística