Fale Conosco pelo MSN ou Skype

 18 DE JUNHO DE 2018

Email
HOME
QUEM SOMOS
Capacitação
Consultoria
PESQUISAS
NOTÍCIAS
Editorial
Destaques
Artigos / Entrevistas
Logística
Trânsito
Multimodalidade
Empresas
Comex - Mundo
Economia
Mercosul / Cone Sul
Tecnologia
Política
Legislação
Eventos e Cursos
Agência Intelog
ASSINE GRÁTIS
TODAS EDIÇÕES
INTELOG WIDGET
INTELOG TICKER
RSS
Entre em Contato
Tornar página inicial
Adicionar aos favoritos
Mapa do Portal
Recomendar
Imprimir esta página
Translate This Page

  Tempo



 

  Ferramentas

Calcule o tempo e as rotas para sua viagem
Show My Street - Passeio virtual pelas ruas do mundo
Flightradar 24 - Tráfego Aéreo em Tempo Real
Dados e Informações de Todos os Países do Mundo - IBGE
Veja a hora em tempo real no mundo todo - TimeTicker.com
Leia jornais de todo o planeta - Newseum.org

  18/06/2018   RGE aumenta em 31% a capacidade energética em Severiano de Almeida - Mais de 33 mil clientes serão beneficiados com o investimento realiz...     18/06/2018   Robô submarino construído por alunos da UFRJ vai representar o Brasil em competição internacional - Estudantes fazem financiamento para c...     18/06/2018   Brasil é um dos poucos países com tolerância zero para álcool e direção - Maioria dos países europeus tem tolerância e investe em fiscali...     18/06/2018   Autuações pela Lei Seca crescem ano a ano e já passam de 1,7 milhão desde 2008 - Levantamento do G1 mostra que punições mais severas não ...     18/06/2018   Preço da gasolina variou 354,7% na primeira quinzena após greve dos caminhoneiros, aponta levantamento da ValeCard - Pesquisa feita por e...     18/06/2018   Cade diz em parecer ao STF que tabela do frete apresenta risco de formação de cartel - Manifestação ocorre a pedido do ministro Luiz Fux,...     18/06/2018   Governo publica edital de leilão de distribuidoras - O edital de privatização das distribuidoras do grupo Eletrobras, publicado na sexta-...     18/06/2018   Ecovix estuda movimentar cargas em Rio Grande - O Grupo Ecovix analisa desenvolver outras atividades que poderiam funcionar no polo naval...     18/06/2018   Preço do diesel diminui, mas não chega às bombas R$ 0,46 menor - O preço do diesel nos postos do Brasil recuou na semana passada, segundo...     18/06/2018   Os fundamentos econômicos e o momento do Brasil - Apesar de uma sensação generalizada de pessimismo sobre a economia brasileira, muitos ó...  
Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Clique para ampliar

02/01/2008

Ford desenvolve próxima geração do cinto de segurança

Tecnologia

Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Nota

10

1 votos

José Carlos Cabral/DA REDAÇÃO/CANAL DO TRANSPORTE - A Ford está desenvolvendo em sua matriz norte-americana duas novas tecnologias que poderão equipar as próximas gerações do equipamento de proteção mais importante do automóvel: o cinto de segurança.

Uma incorpora quatro ao invés dos atuais três pontos do cinto (fotos, Ford Motor/Wieck Media Services), enquanto a outra inova ao equipar um saco de ar inflável no próprio equipamento dos banos traseiros.


Demonstração do cinto de segurança de quatro pontos

 
Inovações - O cinto de segurança traseiro inflável, como o próprio nome sugere, se enche de ar durante um acidente para reforçar a proteção dos passageiros dos assentos traseiros. Na verdade, o “saco” inflável fica dentro do próprio cinto. Este recurso, segundo a montadora, ajuda a reduzir ainda mais a pressão sobre o tórax, controlando o movimento da cabeça e pescoço.

As pesquisas da montadora revelaram que o cinto inflável pode ser eficaz para aumentar a proteção dos ocupantes do banco traseiro. Além disso, os motoristas consultados indicaram que o cinto de segurança grosso acolchoado (quando não inflado) parecia mais confortável em comparação com o cinto de segurança padrão.



Cinto inflável: maior proteção para os ocupantes do banco traseiro

 
Já para o desenvolvimento do cinto de segurança de quatro pontos, os cientistas e engenheiros da Ford se basearam numa pesquisa com os próprios motoristas. O levantamento mostrou que, além de mais seguro e confortável, o novo recurso é mais fácil de usar do que o tradicional cinto de três pontos.

Mesmo o cinto de segurança de quatro pontos ainda não ser permitido pela legislação específica norte-americana (Federal Motor Vehicle Safety Standard 208), a Ford Motor já detém duas patentes para a nova tecnologia. Além disso, a montadora já está trabalhando com os legisladores para demonstrar os benefícios dela.

De acordo com a montadora, as inovações para o cinto de segurança podem contribuir para reduzir ainda mais os riscos de ferimentos em acidentes. No entanto, os engenheiros da Ford ressaltam que uma série de desafios técnicos ainda tem que ser superados antes de tais sistemas serem aplicados. "Mesmo com a variedade de recursos avançados e tecnologias oferecidas nos veículos de hoje, a única peça mais importante de tecnologia de segurança em um carro ou caminhão ainda é o cinto de segurança. Por isso estamos trabalhando para melhorá-lo ainda mais”, esclarece o Técnico para a Segurança da Ford, Dr. Priya Prasad.

 

Por Canal do Transporte

 

Qual a sua avaliação?

0 Comentários - Faça o seu comentário

Voltar

Compartilhar

Clique para ampliar

Leia Também

Setor de transporte e logística ganha banco de dados digital

Startup conecta vendedores de seminovos a compradores e oferece segurança, qualidade e garantia completa por um ano

Repom lança primeiro chatbot do setor para interagir com caminhoneiros no Facebook

GE Power anuncia novas conquistas com turbinas a gás HA e serviços de upgrades

moObie chega a Sorocaba para impulsionar geração do compartilhamento

RGE aumenta em 31% a capacidade energética em Severiano de Almeida

Robô submarino construído por alunos da UFRJ vai representar o Brasil em competição internacional

Brasil é um dos poucos países com tolerância zero para álcool e direção

Autuações pela Lei Seca crescem ano a ano e já passam de 1,7 milhão desde 2008

Preço da gasolina variou 354,7% na primeira quinzena após greve dos caminhoneiros, aponta levantamento da ValeCard

Mais...

 

Este site possui suporte ao formato RSS



Notícias em Tempo Real

   

Google
Pesquisa personalizada

       

 Powered by CIS Manager - Desenvolvido por Construtiva

Intelog - Inteligência em Gestão Logística