Fale Conosco pelo MSN ou Skype

 22 DE OUTUBRO DE 2014

Email
HOME
Capacitação
Consultoria
PESQUISAS
NOTÍCIAS
Editorial
Destaques
Artigos / Entrevistas
Logística
Trânsito
Multimodalidade
Empresas
Comex - Mundo
Economia
Mercosul / Cone Sul
Tecnologia
Política
Legislação
Eventos e Cursos
Agência Intelog
ASSINE GRÁTIS
TODAS EDIÇÕES
INTELOG WIDGET
INTELOG TICKER
RSS
Entre em Contato
Tornar página inicial
Adicionar aos favoritos
Mapa do Portal
Recomendar
Imprimir esta página
Translate This Page

  Tempo



 

  Ferramentas

Calcule o tempo e as rotas para sua viagem
Show My Street - Passeio virtual pelas ruas do mundo
Flightradar 24 - Tráfego Aéreo em Tempo Real
Dados e Informações de Todos os Países do Mundo - IBGE
Veja a hora em tempo real no mundo todo - TimeTicker.com
Leia jornais de todo o planeta - Newseum.org

  21/10/2014   Indústrias anteveem ônus bilionário com eletricidade - Que a eletricidade custará mais em 2015 é ponto pacífico para os consumidores, poi...     21/10/2014   Democracia, estrada para a paz - Segundo o filósofo italiano Norberto Bobbio, para um regime democrático o estar em transformação é seu e...     20/10/2014   O preço do petróleo em queda traz perdas e ganhos - Em menos de duas semanas, a cotação do petróleo tipo Brent desabou de pouco mais de U...     20/10/2014   O trio de desigualdades - Houve uma dose considerável de desconexões nos recém-concluídos encontros anuais1 do Fundo Monetário Internacio...     20/10/2014   "Bolsa Microempresa" encarece e atrasa contratações públicas - Em 2006, o Estatuto Jurídico das Microempresas (Lei Complementar 123) crio...     20/10/2014   Brasil agiu certo na OMC. E errado - Na disputa eleitoral, os especialistas da oposição afirmam que o Brasil errou ao botar fichar nas ne...     20/10/2014   O equilíbrio dos poderes - Já afirmei que a campanha presidencial está tão agressiva porque quem perder perderá muito, talvez tudo. Será ...     20/10/2014   Proteção tarifária do país se mantém elevada e "rivais " reduzem impostos - "Perdemos a exportação e estamos perdendo também o mercado in...     20/10/2014   Agentes de trânsito vão usar radar móvel a partir do dia 28 em Cuiabá - A princípio dois radares móveis e 30 talonários eletrônicos serão...     20/10/2014   JAC muda de ideia e "rebatiza" SUV pequeno que estará no Salão de SP - Modelo que era chamado pela marca de T4, será lançado como T5. Exi...  
Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Clique para ampliar

02/03/2007

Vittorio Medioli (PV/MG) dono do grupo Sada responde a novo inquérito no Supremo

Política

Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Nota

7,57

12 votos

O ex-deputado federal Vittorio Medioli (PV/MG), proprietário do grupo Sada (um dos maiores conglomerados de empresas que atua no setor de transporte de veículos no país) foi indiciado novamente em inquérito que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF), a pedido do Ministério Público Federal e da Polícia Federal de Minas Gerais, onde está localizada a sede da maior empresa do grupo.

O inquérito, que corre sob segredo de Justiça tem como relator o ministro Celso de Mello. Medioli é acusado de cometer crime contra o sistema financeiro.

Mas há bons motivos para se concluir que o ministro Celso de Mello pretende avaliar também possível envolvimento de

Vittorio Medioli (MG)
Inquérito 1929 - Crime contra a ordem econômica, domínio de mercado, cartel (transporte de veículos "cegonheiros")
Inquérito 1376 - Crime contra a ordem tributária, sonegação fiscal
Medioli no gigantesco cartel que controla a totalidade do setor de transporte de veículos novos no país. No dia 15 de maio deste ano, um ofício do STF chegou ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), solicitando informações do processo que apura a formação de cartel nesse setor.

A Secretaria de Direito Econômico (SDE) investigou o setor e pediu ao Cade a condenação da Associação Nacional das Empresas Transportadoras de Veículos (ANTV) e o Sindicato dos Cegonheiros de São Paulo (Sindicam), por formação de cartel. Medioli presidiu a ANTV entre 2002 e 2004. O processo está agora no Ministério Público Federal, em Brasília, aguardando parecer para depois ir a julgamento no plenário do órgão. A procuradoria do Cade já deu parecer favorável à condenação das duas entidades.

No relatório final do inquérito conduzido pela Polícia Federal do Rio Grande do Sul, que também correu em sigilo, Medioli, apesar dos indícios do seu envolvimento na formação de cartel, não foi indiciado junto com outras seis pessoas. De acordo com a PF, o deputado só não teve seu nome incluído, em função do lapso temporal a ser despendido na solicitação de licença ao STF para a formalização do indiciamento, tendo em vista a sua prerrogativa constitucional. Além disso, a autoridade policial federal optou pela celeridade na conclusão dos trabalhos de investigação.

No passado, o deputado já foi indiciado, mas o STF arquivou o procedimento por não ter colhido, na peça, prova capaz de dar prosseguimento ao inquérito.

 

Por Anticartel.com/ (gilson.n@anticartel.com)

 

Qual a sua avaliação?

4 Comentários - Faça o seu comentário

Voltar

Recomendar   Imprimir

Clique para ampliar

Leia Também

Apagão domina debate entre assessores na área de energia

Alckmin reclama de "deturpação" e diz que volume morto pode acabar

Área responsável por calcular preço perde poder na Aneel

Governo do Espírito Santo quer novo estudo no contrato da Rodosol

Tolmasquim nega crise no setor elétrico

Indústrias anteveem ônus bilionário com eletricidade

Democracia, estrada para a paz

O preço do petróleo em queda traz perdas e ganhos

O trio de desigualdades

"Bolsa Microempresa" encarece e atrasa contratações públicas

Mais...

 

Este site possui suporte ao formato RSS



Notícias em Tempo Real

   

UFRGS

Federasul

Google
Pesquisa personalizada

       

 Powered by CIS Manager - Desenvolvido por Construtiva

Intelog - Inteligência em Gestão Logística